quinta-feira, 7 de agosto de 2008

Primeira-dama...

Essa coisa de primeira-dama sempre me fascinou. Desde Jackie Kennedy Onassis. Sua elegância, roupas, óculos, seu sofrimento por conta do furacão Marilyn (que também sofreu) e, depois, o romance com Onassis, seguido de mais tragédia.
Teve Hillary Clinton, o charuto, o vestido, Monica, o pacto e o perdão público.
Na realeza, porque não, teve Camilla e sua chance de ser feliz décadas depois, mesmo tendo que lutar contra o fantasma de uma princesa amada pelo povo.
Recentemente, ando fascinada pela dupla Sarkozy-Carla Bruni e suas viagens românticas para o Egito, as notícias de que ela gravou um CD pra ele... Podem dizer o que quiserem, mas acho ela fina, elegante, simpática e dotada de luz própria.
Por aqui, tivemos Sarah Kubitschek, Rosanne, Ruth...Marisa.
Algo me diz que elas têm muita história pra contar. Assim como todas as outras mulheres anônimas, as primeiras-amantes, que ficaram ao lado (e à sombra) desses homens por tantos anos.

2 comentários:

Julia Fontelles disse...

Lembro da Maria Teresa Goulart, esposa do ex presidente João Goulard. Eu ainda nem era nascida, mas lí em várias reportagens que ela era a Jackie O brasileira, considerada a mais elegante primeira dama do Brasil até hoje!
E a nossa Marisa, heim? Não é querer falar, mas...

Sylvio Carlos Galvão disse...

Olá, tenho um interesse especial por primeiras-damas. Tanto que publico este mês um livro sobre o tema e tenho um blog (abaixo) que só fala sobre elas. Gostei muito do seu post, e gotaria de poder citar vc, seu post e este seu texto em meu livro, o que para isso eu pediria sua autorização expressa. Certamente o farei dentro dos padrões legais dos direitos autorais. Parabéns pela bela reflexão. Obrigado.
Sylvio Carlos Galvão
Escritor

http://intimidadepoder.blogspot.com/