sábado, 1 de setembro de 2007

Fotografias, uma paixão

Adoro fotografias. Desde pequena tenho esta paixão. Minhas primeiras descobertas com a máquina foi com 5 ou 6 anos de idade, não lembro direito. Aliás sou péssima em relação a datas... nunca me lembro de quando ocorreram determinados acontecimentos de minha vida. Tem gente que consegue registrar dia, hora, mês e ano de tudo que fez na vida, eu sou exatamente o oposto!
Talvez seja por isso que eu sempre quis fotografar para registrar e guardar o momento. Comecei com uma kodak (xereta), fininha e muito prática... Sou da época em que o flash queimava, literalmente! Fazia puft!, saía fumacinha... e a gente tinha que trocar por outro novo toda vez que quisesse utilizá-lo. Era totalmente descartável. Depois a coisa foi se modernizando e meu pai me deu um flash de bateria. A gente precisava carregar, mas podia usar várias vezes até a carga esgotar. Foi uma revolução...
Aos poucos fui mudando de máquina e me tornando mais ousada. Passei a querer fotos mais artísticas e personalizadas. Saía por aí para encontrar ângulos, texturas e modelos diferentes.
Alternava filtros coloridos e lentes com zoom. Quando entrei na faculdade foi uma maravilha. Tinha aulas de fotojornalismo e laboratório fotográfico. Não preciso nem dizer que eram uma das aulas preferidas. Pelo menos não perdia de jeito algum!
Lá aprendi a revelar, ampliar, enrolar filme no carretel, fazer prova de contato, etc, etc, etc. Me sentia a própria fotógrafa! Vê que presunção! Virei até estagiária voluntária! Tinha um outro nome, mas agora não me lembro.
Foi ótimo, porque pude aprender ainda mais sobre obturador, luz, diafragma e outras coisitas a mais... aquela luz vermelha do laboratório era tudo de bom!!! rsrsrsrsrsrs
De lá para cá muita coisa mudou. Hoje sou adepta da máquina digital e da velocidade. Acho que não aguentaria ter que esperar um filme acabar e ser revelado para ver as fotos que tirei.
Praticamente uso minha Sony cybershot 6.1 todos os dias. Fotografo meus filhos (óbvio!!!) e coisas do dia-a-dia, além de acontecimentos importantes. Gosto de fotografar prédios, pessoas e a natureza. Só que meu caso de amor com a Sony está com dias contados. Ela não anda muito fiel comigo. Quando mais preciso de sua eficiência, ela me deixa na mão. Foi assim no desfile de abertura das Olimpíadas do colégio das crianças. Na hora H não consegui fazer a foto. O disparador simplesmente travou! Não batia foto nenhuma! Uma tristeza!
Por isso, já estou querendo trocar por outra mais rápida e andei lendo muito sobre a Canon(7.1) e a Panasonic (Lumix). Quem puder me dar alguma dica sobre uma máquina boa, aceito as sugestões!


Niterói (RJ) - 2006

5 comentários:

annix disse...

Entre as point-and-shoot, as Canon geralmente são muito boas e confiáveis. Difícil uma foto sair ruim. Minha irmã tem uma Nikon, ótima também.

Renara Almeida disse...

Eu também amo tirar fotografias. Estou tendo aula de fotojornalismo nesse semestre e estou sempre muita atenta. Só tive cinco aulas até agora, mas estou cada vez mais empolgada.

:)

La Belle® disse...

A minha é uma Nikon e é maravilhosa!

Também adoro tirar fotos e me preocupo apenas em não me tornar "a inconveniente", porque levo sempre a minha na bolsa para registrar os momentos especiais.

Eu penso que... disse...

Obrigada meninas!
Vou procurar alguns modelos da Nikon também para comparar.
Por enquanto a Lumix está ganhando.

Antonio Fontelles disse...

Eu também adoro fotografia, sempre foi um de meus hobbies prediletos, inclusive antigamente eu comprava resvistas de fotografia, eu tentava descobrir ângulos diferentes, eu me inteirava a respeito dos estilos de cada fotógrafo, e quando eu saía de viagem, era a farra da foto... em uma viagem minha pela Europa cheguei a tirar mais de 1000 fotos... eu sempre gostei de tirar fotos de paisagem mais do que fotos de gente.
Fiz também um curso de fotografia, na Panamericana lá em SP, mas desisti por um problema ridículo e básico - eu não conseguia enrolar o filme no carretel de jeito nenhum. Uma hora eu me aborreci e enterrei para sempre as minhas aspirações fotográficas.
Com o advento da máquina digital eu fui perdendo o gosto... eu gostava daquela coisa artesanal das máquinas de antigamente, esperar pela revelação, ver quais fotos ficaram boas, montar o álbum, etc... eu adorava montar os meus álbuns... hoje em dia é tudo imediato, não tem mais supresa... e fica tudo no computador... perdeu a graça. Eu hoje em dia quando viajo, não tiro mais foto alguma. Guardo na memória.
XXX/A