sábado, 4 de agosto de 2007

Scoop, o grande furo




Ontem consegui assistir ao último filme de Woody Allen. Coloquei os meninos na cama e me preparei para sessão cinema com pipoca. Só que não rolou pop corn nenhuma... havia esgotado meu estoque, infelizmente.

Apesar dos incovenientes, dei boas risadas com "Scoop". Parece que agora o diretor nova iorquino decidiu optar pelo gênero da comédia-investigativa, se é que este estilo de cinema existe. Seus dois últimos filmes apostam nesta categoria. Crime + possíveis assassinos + elucidação, polícia, mentiras... e romance, porque a arte imita a vida, ou é o contrário?

Outra peculiaridade que observei neste e no seu penúltimo filme ("Match Point"), foi que ambos são ambientados em Londres. Será que a capital inglesa se transformou na nova NY para Woddy? A atriz-musa inspiradora é a linda Scarlett Johansson, que parece recém-saída de um filme nerd, e de tão caricata não consegue mostrar todo seu "talento", que diga-se de passagem nunca foi muito bom, mas nas outras vezes estava melhor aproveitado. Quem viu "Encontros e desencontros", de Sofia Coppola, sabe bem do que estou falando. Até mesmo em "Match Point" a atriz conseguiu fazer mais bonito.

Acho que tanto Allen, como ela quiseram sair do estereótipo femme fatale e acabaram simplificando demais sua imagem, principalmente seu figurino. Mas, justiça seja feita, ela continua belíssima.

Já o diretor continua....bem.... continua sem grandes atrativos. Woody Allen nos encanta com sua comicidade, desta vez levada a sério no papel de um mágico. Mesmo de boca fechada ele consegue dizer a que veio. E minhas risadas no filme se devem à sua excelente atuação como mágico.

Assistam ao filme, vale a pena. Pelo menos vocês irão se divertir um pouquinho.

Um comentário:

Julia disse...

Eu adoro o Woody Allen, mas ainda não ví ste filme. Vou pegar na locadora...